logo
Custom Side Menu
Blog Wine House | Baby Beef | Conheça os chamados “Vinhos de Mar”
10958
post-template-default,single,single-post,postid-10958,single-format-standard,mkd-core-1.1,ajax_fade,page_not_loaded,, vertical_menu_with_scroll,smooth_scroll,side_menu_slide_with_content,width_370,blog_installed,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive
 

Conheça os chamados “Vinhos de Mar”

Produtores portugueses desenvolvem técnica inovadora para aprimorar gosto e aroma do vinho

Foi a 17 metros de profundidade na Baía de Sines, no sul de Portugal, que um grupo de sete produtores envelheceu 700 garrafas de vinho no fundo do mar.

José Mota Capitão, um dos produtores, contou à agência de notícias portuguesa Efe como essa experiência vem se tornando um sucesso.

José explicou que ao colocar as garrafas para envelhecer a 17m de profundidade, durante seis meses, e comparar com outras garrafas da mesma safra conservadas em adegas, pôde-se comprovar um vinho de qualidade mais refinada.

A expectativa de alcançar resultados ainda mais surpreendentes, não para por aí. Os produtores têm planos de envelhecer ainda mais as garrafas, e com um monitoramento trimestral, acompanhar o resultado de maturação. O próximo teste será com garrafas envelhecidas por nove meses, que comprovarão se a evolução foi ou não favorável.

Vinhos de Mar

Os produtores tem como objetivo estabelecer uma marca diferenciada para os vinhos submersos, com o nome de “Vinho do Mar”. Com essa nova descoberta, as pretensões vão ainda mais longe: institucionalizar um dia de festa anual em homenagem ao vinho envelhecido de Sines e atrair ainda mais enólogos, enófilos e simpatizantes para a cidade.

Para os produtores, os vinhos envelhecidos no fundo do mar levam a vantagem de amadurecerem em uma temperatura constante, que em Sines ronda os 15 graus. Eles selam as garrafas com um tipo de cera e as colocam na vertical, sobre estruturas metálicas que impedem que sejam levadas pela maré.

Wine House Babybeef
No Comments

Deixe um comentário